Notícias » Paleontologia

Pesquisadores descobrem peculiaridades no crescimento de filhotes de dinossauros

A análise feita com o esqueleto do plateossauro bebê "Fabian" resultou em uma conclusão sobre a proporção de seus corpos

Wallacy Ferrari Publicado em 09/11/2020, às 09h33

Fotografia do esqueleto de Fabian
Fotografia do esqueleto de Fabian - DOI: 10.4202/app.00757.2020

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Bonn, na Alemanha, notou um estranho sentido evolutivo em algumas espécies de dinossauros que, diferentes de boa parte dos filhotes já descobertos, possuíam semelhanças físicas impressionantes com seus corpos adultos, tendo os ossos replicados em escala reduzida, mas com proporção idêntica.

A descoberta foi feita durante um exame conjunto dos cientistas no corpo do jovem plateossauro apelidado de “Fabian”, localizado durante uma escavação na Suíça, em 2015. Morto antes de atingir a fase adulta, as características eram notavelmente consistentes com os outros registros da literatura paleontológica sobre os plateossauros adultos.

Perna do esqueleto de Fabian exposta em museu / Crédito: DOI: 10.4202/app.00757.2020

 

O "pequeno" Fabian morreu com 2,3 metros de comprimento e cerca de 50 quilos, apresentando semelhanças anatômicas com os mais velhos, que atingiam cerca de 4,8 metros de comprimento, mas podiam pesar até 4 toneladas. O estudo foi publicado na revista científica Acta Palaeontologica Polonica, descrevendo as proporções como “notavelmente consistentes”.

Um dos paleontólogos que participaram do estudo, Jens Lallensack, disse à agência DPA [via Deutsche Welle] que estes bebês dinossauros chamam atenção por crescer e ganhar massa de maneira proporcional, mas que não eram todos os dinossauros que cresciam assim: "O fato de os juvenis do Plateosaurus já se parecerem tanto com os adultos é ainda mais surpreendente porque eram dez vezes mais pesados”.