Notícias » Equador

Pesquisadores encontram espécie de Yeti sul-americano

Descoberto no Equador, a criatura era um ancestral dos bicho-preguiças atuais e pesavam cerca de uma tonelada

Caio Tortamano Publicado em 16/03/2020, às 15h00

Representação gráfica da espécie encontrada
Representação gráfica da espécie encontrada - Agencia CTyS

Uma equipe conjunta entre pesquisadores argentinos e equatorianos encontraram, no Equador, restos do que pode ter sido uma espécie de “yeti” sul americano que viveu no continente 10 mil anos atrás.

A criatura, que é uma espécie de antecessor dos bicho-preguiça atuais, teria por volta de uma tonelada e contaria com garras imensas para se proteger. Encontrado na região montanhosa dos Andes, o focinho do yeti era adaptado para locais altos com baixas temperaturas.

O Oreomylodon wegneri, nome científico da espécie, foi apelidado de Milodonte da Montanha. Milodontes são um gênero extinto de preguiças gigantes que viveram na América do Sul entre 14 e 10 mil anos atrás. Existem registros de fósseis dos milodontes encontrados no Equador há mais de 100 anos, e todas suas ossadas foram capazes de construir praticamente um corpo inteiro da massiva criatura.

Fóssil do Milodonte da Montanha / Crédito: Agencia CTyS

 

Apesar disso, pesquisadores esperam descobrir muito mais sobre a espécie. Os estudiosos ainda acreditam que o yeti era herbívoro com um olfato extremamente apurado. Suas garras, possivelmente, estavam presentes tanto nas suas patas dianteiras como nas traseiras.