Notícias » Arqueologia

Pesquisadores encontram evidências de presença humana nas Américas 7 mil anos antes do que se pensava

A descoberta foi realizada no Novo México, EUA; entenda

Penélope Coelho Publicado em 24/09/2021, às 14h21

Pegadas encontradas no Parque Nacional de White Sands, nos EUA
Pegadas encontradas no Parque Nacional de White Sands, nos EUA - Divulgação/ Bournemouth University via BBC

Nesta sexta-feira, 24, uma reportagem da BBC revelou uma descoberta impressionante realizada por especialistas, no estado do Novo México, Sudoeste dos Estados Unidos.

Segundo revelado na publicação, os cientistas encontraram evidências que apontam que a chegada dos humanos às Américas aconteceu pelo menos 7 mil anos antes do que se pensava.

Tudo aconteceu após os especialistas encontrarem pegadas humanas fixadas numa lama macia nas margens de um lago, no Parque Nacional de White Sands, nos EUA. Com base no tamanho das pegadas, os pesquisadores acreditam que os rastros tenham sido deixados por crianças ou adolescentes.

Pegadas encontradas no Parque Nacional de White Sands, nos EUA / Crédito: Divulgação/ Bournemouth University via BBC

 

Através de análises realizadas pelo Serviço Geológico dos EUA, a partir de datação de carbono de camadas de sedimentos, foi descoberto que os rastros foram deixados entre 23 mil e 21 mil anos atrás.

Até então era estimado que os humanos haviam chegado às Américas há 16 mil anos atrás. Agora, a descoberta abre um novo debate sobre o assunto.

Para os especialistas, o achado pode transformar o que se sabe até hoje sobre a povoação do continente americano. Levantando a possibilidade de que migrações a partir da Ásia tenham acontecido muito antes do que se pensava.

"Pegadas não são como ferramentas de pedra. Uma pegada é uma pegada e não pode ser movida para cima e para baixo [nas camadas do solo]”, afirma o professor envolvido na pesquisa, Matthew Bennett, em entrevista à BBC.

Confira a pesquisa completa aqui.