Notícias » Paleontologia

Pesquisadores encontram fóssil de lagarto de 130 milhões de anos no Brasil

Os estudiosos acreditam que esse exemplar seja o mais antigo da espécie já descoberto na América Latina

Penélope Coelho Publicado em 30/07/2020, às 16h49

Ossos do animal encontrado em Minas Gerais
Ossos do animal encontrado em Minas Gerais - Divulgação / FAPESP / Jonathas Bittencourt

Enquanto coletava escamas de pequenos tubarões na margem de um rio, em Minas Gerais, um professor universitário chamado Jonathas Bittencourt, contribuiu para uma grande descoberta.

O homem encontrou evidências de um fóssil de uma espécie de lagarto, de acordo com os paleontólogos, o animal provavelmente viveu há 130 milhões de anos na região. As informações são do portal de notícias Phys.org.

De acordo com a publicação, o lagarto foi nomeado como Neokotus sanfranciscanus e foi considerado o mais antigo representante da ordem dos Squamata, popularmente conhecido como Escamados, já encontrado na América Latina.

O animal foi definido pelo líder da pesquisa, Max Langer, como “um lagarto pequeno, com aproximadamente 10 cm de comprimento”. Para os especialistas, a descoberta evidencia que os lagartos habitavam o continente 20 milhões de anos antes do que era dito até então.

"Muitos dinossauros foram descobertos na América do Sul, mas as descobertas de pequenos répteis também são muito importantes para a reconstrução da cena da época", finalizou Langer.