Notícias » Arqueologia

Pesquisadores encontram novas evidências de 'fábrica têxtil' de 4.000 anos, na Turquia

Mais cedo nesse ano foram desenterradas ferramentas têxteis no sítio arqueológico de Beycesultan, agora os achados são outros equipamentos rústicos para a produção de tecido

Ingredi Brunato Publicado em 23/09/2020, às 13h54

Fotografia das escavações tirada em 23 de setembro de 2020.
Fotografia das escavações tirada em 23 de setembro de 2020. - Divulgação/ DHA

As descobertas mais recentes feitas no monte Beycesultan, oeste da Turquia, incluem restos de um tear, que é uma máquina de tecelagem antiga, e ferramentas destinadas para produção de tecidos, adicionando mais camadas de evidências para a possibilidade de ter existido uma fábrica têxtil no local. As informações são do Daily Sabah.  

"Como parte de nossos esforços, descobrimos um moinho que remonta a 4.000 anos, e partes de um 'máquina' manual", disse Eşref Abay, que lidera os trabalhos de escavação em Beycesultan. 

O sítio arqueológico vêm sendo escavado há 12 anos, sendo uma importante fonte de conhecimento à respeito do funcionamento da produção têxtil no passado, graças a seus tesouros históricos que não param de ser desenterrados. Achados anteriores incluíram outras peças de tear e materiais de 3.600 anos de idade. 

O monte Beycesultan teria cerca de 40 camadas culturais datando desde o final da Idade do Bronze, segundo estimam especialistas. Abay exemplifica: "Encontramos uma estrutura aqui datada de 1700 aC. Acreditamos que ela pertencia a uma família rica devido ao seu tamanho e equipamentos ricos."