Notícias » Paleontologia

Pesquisadores encontram ossos de pombo gigante extinto

O animal era cinco vezes maior do que uma ave comum e tinha capacidade de se alimentar de frutos enormes

Penélope Coelho Publicado em 27/07/2020, às 09h22

Ilustração de pombo gigante extinto
Ilustração de pombo gigante extinto - Divulgação / Danielle Byerley

Ossos de um grande pássaro extinto foram encontrados no Reino de Tonga, de acordo com o estudo publicado pela revista científica Zootaxa, acredita-se que a espécie conhecida como Tongoenas burleyi, habitou as ilhas do Pacífico por pelo menos 60 mil anos, contudo, acabou sendo extinta após a chegada de humanos que passaram a caçar na região, algo que aconteceu cerca de 2.850 mil anos atrás.

De acordo com a publicação, os fósseis revelam que o antigo pombo tinha cerca de 30 centímetros de comprimento. Os pesquisadores afirmam que o animal se alimentava de frutas e que atuava como um cultivador da floresta — já que espalhava sementes para novas áreas da ilha.

Comparação com ossos comuns e o osso do Tongoenas burleyi / Crédito: Divulgação /  The Florida Museum of Natural History

 

De acordo com o principal autor da pesquisa, David Steadman, o Tongoenas burleyi era capaz de ingerir frutos do tamanho de uma bola de tênis: "Algumas dessas árvores têm frutos grandes e carnudos, claramente adaptados para que um grande pombo engula e passe as sementes [...] Dos pombos que comem frutas, esse pássaro é o maior e poderia engolir frutos de copa maiores do que qualquer outro. O que leva a co-evolução ao extremo.”, afirmou Steadman.

Comparação de tamanho de espécies de aves / Crédito: Divulgação / The Florida Museum of Natural History

 

Apesar da região atualmente ser considerada o epicentro global da diversidade de pombos, com mais de 90 espécies, os especialistas acreditam que a ausência do antigo pássaro extinto possa prejudicar a sobrevivência das árvores frutíferas a longo prazo, pela falta de transportadores.