Notícias » Arqueologia

Pesquisadores encontram pássaro congelado de 46 mil anos no subsolo da Sibéria

O animal seria um antecessor de duas subespécies de cotovias dos dias atuais

Daniela Bazi Publicado em 04/03/2020, às 08h00

Pássaro congelado encontrado na Sibéria
Pássaro congelado encontrado na Sibéria - Love Dalén

Pesquisadores encontraram perto de Belaya Gora, no nordeste da Sibéria, um pássaro congelado da Idade do Gelo, com pouco mais de 46 mil anos de idade. O animal apelidado de Icebird é do sexo feminino, e acredita-se que seja o primeiro da última era glacial a ser encontrado naquela região. 

O paleontólogo Love Dalén e seus parceiros do Museu Sueco de História Natural foram os responsáveis pelas pesquisas feitas nos restos mortais encontrados. De acordo com as análises, a morte do animal não teria sido de forma violenta já que não existiam rastros que indicassem o ato no corpo.

A cotovia seria um acestral da espécie Eremophila alpestris / Crédito: Love Dalén

 

Segundo o professor, "Esta descoberta significa que as mudanças climáticas ocorridas no final da última Idade do Gelo levaram à formação de novas subespécies". O cientista Nicolas Dussex, que também participou das pesquisas, afirma que o alto nível de conservação do animal é justificado pelas baixas temperaturas da região.

A partir de agora, os pesquisadores irão iniciar uma nova etapa dos estudos para que consigam relacionar a ave encontrada com seus descendentes dos dias atuais. Os resultados podem ajudar a explicar um pouco da evolução das cotovias ao passar dos séculos.