Notícias » Arqueologia

Pesquisadores identificam primeiras ferramentas ósseas da Europa

Encontrados na Grã-Bretanha, os artefatos eram feitos a partir de ossos de cavalos há 500 mil anos

Isabela Barreiros Publicado em 12/08/2020, às 15h06

Ferramenta óssea encontrada em Boxgrove, Grã-Bretanha
Ferramenta óssea encontrada em Boxgrove, Grã-Bretanha - Divulgação/Instituto de Arqueologia da UCL

Entre as décadas de 1980 e 1990, pesquisadores investiram em escavações na vila de Boxgrove em West Sussex, na Grã-Bretanha. Ao longo dos anos, eles encontraram diversos artefatos, que apenas recentemente foram analisados mais a fundo. Agora, arqueólogos afirmam que eles identificaram as mais antigas ferramentas feitas de ossos da Europa.

Simon Parfitt, do Instituto de Arqueologia da University College London (UCL), e Silvia Bello, do Museu de História Natural de Londres, foram responsáveis pelas análises dos ossos descobertos no local. A partir dessa pesquisa, foi possível perceber que esses itens, obtidos de cavalos, eram utilizados como ferramentas.

Segundo os especialistas, os animais tinham uma função que ia além da alimentação. Pessoas, há pelo menos 500 mil anos, utilizavam seus ossos para desenvolver artefatos úteis em seus dias, chamadas de retocadores.

“A descoberta fornece evidências de que as primeiras culturas humanas compreendiam as propriedades de diferentes materiais orgânicos e como as ferramentas poderiam ser feitas para melhorar a fabricação de outras ferramentas”, explicou Matthew Pope, membro do Instituto de Arqueologia da UCL e líder do projeto.

Para o pesquisador, "isso fornece mais evidências de que as primeiras populações humanas em Boxgrove eram cognitiva, social e culturalmente sofisticadas".