Notícias » Crimes

PF detém suspeito de roubar 743 kg de ouro no aeroporto de Guarulhos

O crime aconteceu em meados de 2019, quando um grupo de assaltantes invadiu o terminal de cargas do local

Pamela Malva Publicado em 08/09/2021, às 18h00

Imagem meramente ilustrativa de viatura policial
Imagem meramente ilustrativa de viatura policial - Imagem de fsHH por Pixabay

Em 2019, funcionários do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, foram surpreendidos por assaltantes vestidos de policiais, que acabaram roubando 743 kg de ouro, avaliados em R$ 110 milhões. Nesta quarta-feira, 8, então, um dos suspeitos foi detido pela Polícia Federal (PF), enquanto se escondia na zona rural de Anadia, em Alagoas.

O crime aconteceu no dia 25 de julho e, na ocasião, os oito criminosos usaram carros clonados da PF para entrar no terminal de cargas do aeroporto. Munidos de fuzis, pistolas, carabinas, coletes à prova de balas e balaclavas, segundo o UOL, eles roubaram o outro, que estava em um carro-forte no local. Ninguém ficou ferido.

Em março daquele ano, a Justiça condenou seis dos oito acusados do roubo, com sentenças entre 24 anos e dois meses a 43 anos e dois meses de prisão. Agora, a detenção do suspeito não identificado ocorreu em uma operação conjunta do Ministério Público de Alagoas, do BOPE (Batalhão de Operações Especiais) e da Polícia Militar.

O colete usado pelos assaltantes no dia do crime / Crédito: Divulgação/Polícia Federal do Alagoas 

 

Segundo as autoridades, o homem detido nesta quarta-feira ordenava as malas do aeroporto de Guarulhos como auxiliar de rampas. Considerado um dos criminosos mais procurados pela Justiça de São Paulo, o acusado responde por crimes de tráfico internacional de drogas e tinha dois mandados de prisão preventiva.

Além da detenção do acusado, a Polícia Federal ainda cumpriu um mandado de busca e apreensão emitido pela 17ª Vara Criminal de Maceió. Uma vez detidos, após passar pelo exame de corpo de delito, o suspeito foi encaminhado para o Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano, onde será mantido pelas autoridades à disposição da Justiça.