Notícias » Ciência

Pílula contra covid-19 diminui risco de internação e morte em 50%, revela farmacêutica Merck

Caso aprovado, o medicamento será o primeiro antiviral oral para o novo coronavírus

Penélope Coelho Publicado em 01/10/2021, às 09h37

Imagem meramente ilustrativa de remédio
Imagem meramente ilustrativa de remédio - Divulgação/Pixabay/jorono

De acordo com informações publicadas nesta sexta-feira, 1, pela agência de notícias Reuters, a empresa farmacêutica Merck anunciou hoje que seu medicamento oral experimental contra Covid-19, apresentou bons resultados iniciais.

Segundo revelado na publicação, ensaios clínicos provisórios comprovaram que o chamado 'molnupiravir' reduziu em cerca de 50% a chance de hospitalização e morte para pacientes em risco de doença grave.

A pílula realizada em parceria entre a Merck e Ridgeback Biotherapeutics tem como objetivo ser o primeiro medicamento antiviral oral contra o novo coronavírus.

Após os resultados, a intenção das empresas é realizar um planejamento rápido para tentar uma autorização de uso de emergência para o uso do remédio, com as agências regulatórias de todo o mundo.

“Isso vai mudar o diálogo sobre como lidar com a Covid-19”, afirmou o diretor-executivo da Merck, Robert Davis.