Notícias » Arte

Pintura inédita de Van Gogh é exposta pela primeira vez em 134 anos

Representando uma cena cotidiana em Montmartre, em Paris, a obra desconhecida foi avaliada em mais de 8 milhões de euros

Pamela Malva Publicado em 24/02/2021, às 17h40 - Atualizado às 17h43

Autorretrato de Van Gogh
Autorretrato de Van Gogh - Wikimedia Commons

Uma rua tranquila, com cercas de madeira em uma área semi-rural. Ao fundo, um moinho de vento se destaca na paisagem de Montmartre que, hoje, é ocupada pela igreja Sacré-Cœur. Essa é a composição de uma obra inédita de Van Gogh, que será exposta ao público pela primeira vez desde que foi criada pelo artista, em 1887.

Segundo Martin Bailey, especialista na carreira do pintor, a tela desconhecida “sempre esteve em coleções particulares” e, por isso, “apenas os proprietários e seus amigos sabiam de sua existência”. Dessa forma, trazê-la ao público é uma grande honra.

Em entrevista à BBC, Martin explicou o motivo da obra ser tão impressionante, além dos anos que passou escondida. “É uma obra de transição entre os anos holandeses de Van Gogh, quando ele pintou em cores escuras e terrosas, e as obras exuberantes que fez na Provença”, narrou o especialista.

Tendo descoberto o impressionismo e as cores de Paris, o pintor criou obras como a descoberta recentemente. Agora, depois de quase 140 anos guardada, a peça será exibida em casas de leilão da Sotheby's em Paris, Amsterdã e Hong Kong. Por fim, ela deve ser leiloada por um valor estimado em oito milhões de euros, no dia 25 de março.