Notícias » Personagem

Pintura oculta em quadro de Picasso é detectada por raio-x

Pesquisadores levantaram uma hipótese que explica porque o gênio da arte deixou escondida a obra misteriosa

Vanessa Centamori Publicado em 25/07/2020, às 08h34

Pintura oculta de Pablo Picasso
Pintura oculta de Pablo Picasso - Divulgação/. Langley, A. etc al. SN Applied Sciences

Dentro do quadro abstrato “Natureza Morta”, de 4 de fevereiro de 1922, Pablo Picasso deixou uma pintura oculta, que só foi descoberta recentemente por uma equipe do Instituto de Arte de Chicago, dos Estados Unidos. 

Pintura “Natureza Morta”, que esconde a obra oculta / Crédito: Art Institute of Chicago 

 

O achado foi feito por meio de raios X e infravermelho, que revelaram um estilo não muito recorrente nas obras do artista espanhol. Ele costumava pintar por cima de obras anteriores e fazer traços para compor o que já havia começado antes. Entretanto, nesse caso específico, Picasso escondeu o quadro com uma espessa camada branca de tinta, iniciando uma nova obra do zero. 

A obra oculta contém uma jarra, uma caneca e um objeto retangular que pode ser um jornal. Todos os objetos estão em uma mesa ou em uma cadeira. A composição é muito similar às outras obras de Picasso, expostas no Museu de Arte de Gotemburgo, na Suécia.

Em entrevista ao site IFLScience, a pesquisadora Allison Langley contou de 1921 a 1922, o espanhol traçou dois estilos diferentes: Picasso criava naturezas-mortas cubistas lineares, mas também figuras neoclássicas e outras naturezas-mortas. "Talvez ele não tenha conseguido encontrar um alinhamento lúdico ou artístico das formas curvilíneas da primeira natureza-morta e das arestas duras da composição abstrata linear final nesse caso", explicou a especialista.