Notícias » Arqueologia

Placas encontradas próximas ao Stonehenge representam objetos da época, sugere estudo

Por muito tempo, se pensou que os artefatos possuíam desenhos abstratos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 03/11/2021, às 15h33

Fotografia de algumas das placas de giz analisadas
Fotografia de algumas das placas de giz analisadas - Divulgação/ Wessex Archaeology

Placas de giz encontradas nos arredores de Stonehenge não formam padrões abstratos, como antes pensado, e sim representações de objetos reais, descobriu um estudo recente realizado por pesquisadores da empresa britânica Wessex Archaeology. 

Os artefatos históricos, que remontam ao Neolítico, foram desenterrados no período entre 1968 e 2017, conforme repercutido pelo Daily Mail nesta quarta-feira, 3.

“Anteriormente, as placas de giz eram documentadas com ilustrações desenhadas à mão e eram difíceis de reconstruir devido à erosão. No entanto, o avanço da tecnologia revolucionária tornou possível compreender as características nunca antes vistas das placas", afirmou o arqueólogo Bob Davis, ainda de acordo com o veículo. 

Exemplo de linhas reveladas pelo mapeamento / Crédito: Divulgação/ Wessex Archaeology

 

Os especialistas submeteram os objetos a uma tecnologia de mapeamento de textura, assim sendo capazes de identificar a verdadeira extensão dos traços esculpidos no giz. A maior parte dos desenhos trazia complexas formas geométricas. 

"Utilizando o avanço das técnicas fotográficas, é possível sugerir que os artistas neolíticos usaram objetos conhecidos por eles no mundo real como inspiração para sua expressão artística", concluiu o pesquisador. 

Esta descoberta contribui para um entendimento mais profundo dos processos artísticos dos povos que viviam na região durante o Neolítico.