Notícias » Rio de Janeiro

Polícia admite possibilidade de que meninos de Belford Roxo tenham sido vítimas de traficantes

De acordo com as autoridades, a única linha de investigação atual sobre o desaparecimento dos três meninos está relacionada com a responsabilidade do tráfico de drogas

Redação Publicado em 19/08/2021, às 11h16

Meninos que desapareceram em Belford Roxo, Rio de Janeiro
Meninos que desapareceram em Belford Roxo, Rio de Janeiro - Divulgação/Arquivo pessoal

Pela primeira vez desde o desaparecimento de três meninos em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, em dezembro do ano passado, a Polícia Civil admitiu a possibilidade de que as crianças possam ter sido mortas por membros do tráfico de drogas. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira, 19, pelo jornal O Globo, com repercussão no G1.

Em entrevista concedida para o deputado estadual Alexandre Knoploch do PSL, o delegado responsável pelo caso, Uriel Alcântara, revelou que essa é a atual linha de investigação das autoridades.

"A gente trabalha com essa questão [...] o tráfico teria determinado, teria pegado essas crianças, não sabe o que teria acontecido, como teria ocorrido, mas sabe que, em razão disso, essas crianças foram pegas e foram mortas dentro da comunidade. Então, a gente sabe que essas crianças tiveram os corpos levados pra um rio", disse o delegado em entrevista.

Segundo o G1, Alcântara também revelou que as autoridades descartaram qualquer outra linha de investigação que não relacione o tráfico de drogas da região como responsável pelo caso.

Sabe-se que no final de dezembro de 2020, Lucas Matheus, de 9 anos, Alexandre Silva, de 11, e Fernando Henrique, de 12 anos, desapareceram em Belford Roxo. A polícia trabalha com a possibilidade de que as crianças teriam sido assassinadas, após terem supostamente furtado uma gaiola de passarinho que pertencia a um traficante da região.