Notícias » Europa

Polícia alemã fecha centro de vacinação clandestino contra Covid-19

Empresário e médico aplicou “vacina” de fabricação própria em dezenas de pessoas

Paola Orlovas, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 30/11/2021, às 14h53

Foto da cidade de Lübeck
Foto da cidade de Lübeck - Getty Images

Um centro de vacinação falso e clandestino dentro do aeroporto da cidade de Lübeck foi fechado pela polícia da Alemanha.

Segundo a imprensa alemã, o empresário e médico Winfried Stöcker havia começado a manusear uma vacina de fabricação própria no último sábado, 27, sem ter aprovação de órgãos sanitários oficiais.

A polícia disse que cerca de 50 pessoas já haviam recebido doses, e mais de 200 pessoas esperavam na fila quando o órgão interrompeu a operação do empresário.

O material utilizado para a injeção das vacinas, como os líquidos e seringas, foi apreendido junto com uma lista de nomes dos vacinados e dados pessoais das vítimas presentes no local.

Winfried Stöcker já estava nos olhos da imprensa alemã desde março de 2021, quando afirmou, em uma entrevista para a revista Der Spiegel, ter criado uma vacina bem-sucedida contra covid-19 após testar ela em si mesmo e outros 100 voluntários, segundo ele, ela era "97% eficaz". As informações são da Deutsche Welle.

Fundador da empresa de diagnósticos médicos Euroimmun e dono do aeroporto da cidade de Lübeck, Winfried Stöcker, que não podia testar a sua vacina em voluntários, agora é alvo de uma investigação criminal por aplicação ilegal de uma vacina não autorizada, já que fazer uma campanha de vacinação não licenciada é considerada crime no país.