Notícias » Crimes

Polícia descobre origem de cédula de R$ 420 usada em golpe em Minas Gerais

A curiosa cédula foi entregue como pagamento para um senhor de 75 anos, que ainda devolveu R$ 320 de troco para o golpista

Pamela Malva Publicado em 03/08/2021, às 18h00

Fotografia das cédulas de R$ 420
Fotografia das cédulas de R$ 420 - Divulgação/ Arquivo pessoal

Na semana passada, um senhor de 75 anos foi vítima de um golpe ao receber uma nota de R$ 420. Agora, a polícia verificou que a cédula falsa faz parte do brinde de uma loja de roupas que aborda temas como a legalização da maconha em suas peças.

Segundo O Globo, o idoso recebeu a nota como pagamento de uma dívida de 100 reais. Por isso, ele devolveu R$ 320 de troco. Uma vez descoberto, o golpista foi preso pela polícia de Minas Gerais, que ainda descobriu um pé de maconha na casa do suspeito.

De acordo com os oficiais, a cédula foi lançada pela Chronic. Estampada com a imagem de um bicho-preguiça e de folhas de maconha, a nota faz parte dos esforços da marca paulista em criar "arte para chocar e trazer reflexão".

Frente à polêmica causada pelo golpe, a empresa deixou claro que não falsificou qualquer cédula brasileira, já que nem existem notas no valor de R$ 420 para serem falsificadas. Ainda mais, as redes sociais da Chronic questionaram: "Teríamos a mesma repercussão se a nota não levasse as folhas de Ganja (maconha)?"

“Infelizmente, alguém foi lesado por esse ato de má-fé e nós daremos um jeito nisso”. Pensando nisso, então, a marca deixou claro que irá ressarcir o senhor enganado pelo golpista “com R$ 420, uma caixa de produtos e, claro, um plaquê com as verdinhas”.