Notícias » Haiti

Investigações sobre morte do presidente Jovenel Moise resultam em prisão de coordenador de segurança

O político foi assassinado em um atentado no início de julho, as autoridades investigam o envolvimento do comissário no caso

Penélope Coelho Publicado em 27/07/2021, às 11h35

Jovenel Moise
Jovenel Moise - Getty Images

De acordo com informações da agência de notícias AFP, publicadas na noite da última segunda-feira, 26, pelo portal UOL, a Polícia Nacional do Haiti anunciou ontem que o coordenador de segurança do então presidente do país, Jovenel Moise, foi preso.

Segundo revelado na publicação, a prisão se deu em decorrência das investigações a respeito do assassinato do presidente, em 7 de julho. O comissário Jean Laguel Civil é suspeito de ter participado do complô que resultou na morte de Moise, dentro de sua própria casa.

De acordo com a reportagem, além de Jean, outros quatro profissionais que cuidavam da segurança do presidente assassinado também estão sob investigação e não poder sair do território haitiano.

Ariel Henry, novo primeiro-ministro do país, afirmou que todos os envolvidos no atentado serão presos. Segundo revelado na publicação, até agora 20 mercenários foram levados pela polícia durante a investigação. De acordo com as autoridades, o atentado foi responsabilidade de um grupo organizado.