Notícias » Esportes

Polícia Federal: Jogadores argentinos que descumpriram quarentena não serão investigados

O jogo entre Brasil e Argentina foi suspenso, após atletas argentinos não seguirem as leis sanitárias

Penélope Coelho Publicado em 06/09/2021, às 09h47

Jogadores da Argentina deixando o Brasil
Jogadores da Argentina deixando o Brasil - Divulgação/Fantástico/Rede Globo

Segundo informações publicadas na noite de ontem, 5, pelo portal de notícias G1, a Polícia Federal informou que os quatro atletas argentinos que descumpriram as leis sanitárias impostas no Brasil, em meio à pandemia do novo coronavírus não serão investigados. Os jogadores foram notificados a deixar o Brasil, mas, não foram deportados.

No último domingo, 5, o jogo entre Brasil e Argentina para as eliminatórias da Copa do Mundo foi suspenso, após Emiliano Martínez, Buendía, Cristian Romero e Giovani Lo Celso, infringirem a lei.

Os atletas em questão não cumpriram o período de quarentena imposta para viajantes que estiveram no Reino Unido. Como revelou a Anvisa, em nota:

"Os jogadores prestaram informações falsas e descumpriram, inequivocamente, a Portaria Interministerial nº 655, de 2021, a qual estabelece que viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil".

Na ocasião, a Polícia Federal (PF) e a Anvisa entraram no campo da Neo Química Arena, em São Paulo, para a retirada dos jogadores. De acordo com as autoridades, por impedimento dos argentinos, não foi possível localizar os atletas no vestiário e nem no hotel.