Notícias » Grécia

Polícia grega prende padre após religioso atacar bispos com ácido

O atentado teria sido motivado por uma possível deposição do padre. Entenda o caso!

Penélope Coelho Publicado em 25/06/2021, às 11h55

Imagem meramente ilustrativa tirada em 2002, de uma igreja na Grécia
Imagem meramente ilustrativa tirada em 2002, de uma igreja na Grécia - Getty Images

De acordo com informações da agência de notícias Reuters, publicadas pelo G1, nesta sexta-feira, 25, um padre foi preso em Atenas, na Grécia, após ter jogado ácido em sete bispos do Santo Sínodo, na noite da última quarta-feira, 23.

Segundo revelado na reportagem, o padre de 37 anos de idade, enfrentava a possibilidade de demissão após uma audiência disciplinar apontar uma prisão em decorrência de porte de drogas em 2018. Na época, as autoridades encontraram cocaína com o religioso.

Em decorrência do caso, recentemente, sete bispos se reuniram a fim de discutir uma deposição do padre. Na ocasião, o clérigo atacou os bispos com ácido. Os homens apresentaram ferimentos no rosto, mãos e suas vestes também ficaram queimadas. Porém, de acordo com a polícia, não houve nenhum caso grave.

Em entrevista após o ataque, um representante religioso falou sobre o ocorrido:

“Estava a decorrer uma audiência do Santo Sínodo, devia ser julgado e despedido, e nessa altura, por motivos próprios, decidiu cometer este ato e colocar em perigo a vida das pessoas. Condenamos isto, não temos o direito de fazer essas coisas. Não importa o que digamos agora, a única coisa necessária são as orações de todos os gregos”, afirmou.

Ao ser preso, o padre revelou que fez a compra do ácido através da internet. Seu advogado de defesa informou que suas ações aconteceram em decorrência de um “péssimo estado psicológico” e afirmou que o homem está em tratamento para depressão.