Notícias » Brasil

Polícia investiga vandalismo em mural com pinturas de mulheres negras no Rio de Janeiro

Testemunhas relatam um homem branco descendo de um carro e usando tinta branca para apagar as faces das homenageadas

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 21/07/2021, às 13h56

Pinturas vandalizadas de figuras negras
Pinturas vandalizadas de figuras negras - Divulgação / TV Globo

A Polícia Civil investiga um ataque ao mural em homenagem às mulheres negras, pintado pelos artistas Rodrigo Maisalto e Kléber Black em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. De acordo com o portal G1, as representações das nove homenageadas foram encontradas com os rostos vandalizados com tinta branca.

Segundo apurado pelo portal, uma vendedora ambulante identificada como Ana Cristina Barreto presenciou o momento em que as imagens foram danificadas, contando com o auxílio de outros comerciantes para evitar com que o vândalo interferisse ainda mais na obra de arte.

O carro chegou, um rapaz branco. Carro bonito, novo. O cara desceu, muito bem vestido, com um balde, com a tinta, um rolo. Para a gente, ele ia fazer um painel do lado de cá. Mas ele não fez. Aí ele pintou. Ele só não conseguiu pintar o restante porque os camelôs daqui, que protegem o nosso lugar, botou ele pra correr", disse Ana.

Os responsáveis pela manutenção do mural foram orientados a registrarem um boletim de ocorrência para formalizar a denúncia e possibilitar a coleta de informações. Os artistas responsáveis já se disponibilizaram para restaurar os rostos das figuras negras e iniciarão o trabalho no próximo domingo, 25.