Notícias » Crimes

Polícia libera suspeitos detidos após explosão de táxi em Liverpool

Na manhã do último domingo, 14, um atentado classificado como "terrorista" quase vitimou fatalmente um taxista na Inglaterra

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 16/11/2021, às 12h03

Polícia interdita rua onde explosão de táxi ocorreu
Polícia interdita rua onde explosão de táxi ocorreu - Getty Images

Após extenso interrogatório, quatro homens que haviam sido detidos durante a investigação sobre a explosão de um táxi em Liverpool, na Inglaterra, foram liberados pela polícia local. Ocorrido no último domingo, a ação foi classificada como um ato terrorista pelas autoridades, que relacionou os suspeitos nos dias seguintes.

O suposto autor da explosão, que entrou como passageiro do veículo após solicitar o serviço, já foi identificado pelas forças antiterrorismo e teve as iniciais de seu nome divulgadas, sendo E. A. S., de 32 anos. O homem era um refugiado do Oriente Médio, que faleceu durante a explosão do artefato.

Os supostos envolvidos, com idades de 20, 21, 26 e 29 anos, foram levados no domingo e na segunda-feira durante a investigação, mas de acordo com o policial responsável pela operação antiterrorismo na região, Russ Jackson, os agentes estão satisfeitos com as declarações, os colocando em liberdade, como informa o portal UOL.

O caso ocorreu na manhã de domingo, por volta das 11h locais, durante as celebrações do “Dia da Lembrança”, onde os britânicos relembram e prestam homenagens a vítimas de guerras. Enquanto uma multidão se reunia na catedral da cidade, um homem chamou o táxi portando uma bolsa.

O taxista, por sua vez, acreditou que o rapaz era suspeito, deixando o veículo no local e o trancando para dentro. Apesar do condutor se ferir com estilhaços do próprio carro, ganhou o status de heroísmo no país por evitar uma tragédia ainda maior.