Notícias » Estados Unidos

Polícia pode solucionar caso de 1978 ao encontrar carro de idosa desaparecida no fundo de rio nos EUA

Há 43 anos, Alberta Leeman foi vista pela última vez com seu Pontiac LeMans 1972 na cidade de New Hampshire, nos EUA

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 09/08/2021, às 08h19

Fotografia de Alberta Leeman
Fotografia de Alberta Leeman - Divulgação / Polícia de New Hampshire

A polícia de New Hampshire, nos EUA, pode desvendar a história de um caso sem solução desde que a denúncia foi apresentada, há 43 anos; em 1978, uma idosa de 63 anos, identificada como Alberta Leeman, desapareceu em circunstância que "não são consideradas suspeitas", de acordo com a polícia na época, como informou o portal UOL.

Junto dela, seu veículo, um Pontiac LeMans 1972, nunca mais foi visto circulando na cidade — até o início deste mês, quando mergulhadores do New Hampshire Fish and Game Department, um órgão do estado responsável pela pesca, localizou um carro do mesmo modelo no Rio Connecticut, entre as cidades de Lancaster e Lunenburg.

Após averiguação do grupo, notaram que havia restos mortais de uma mulher, que pela proximidade geográfica e pelo modelo do veículo, já são atribuídos a idosa desaparecida em investigações preliminares da polícia. O carro ainda corrobora com a dúvida, visto que apresenta oxidação intensa, como se estivesse submerso há décadas.

Em entrevista ao jornal local New Hampshire Union Leader, a neta da desaparecida, Roxanne McLain, explicou que o caso ocorreu quando ela tinha 16 anos, chamando atenção pelo fato de que a avó sequer levou documentos ou terminou uma xícara de café: "Eles ficaram desconfiados sobre o que poderia ter acontecido. Ela poderia ter sido levada. Tudo estava na casa dela, à exceção do carro e da própria Alberta", concluiu.