Notícias » Segunda Guerra

Polícia polonesa recupera placa de identificação de prisioneiro de Auschwitz

Utilizadas para a identificação de trabalhadores forçados por soldados nazistas, o ex-dono pode ter indiciado por apropriação indébita

Wallacy Ferrari Publicado em 29/06/2020, às 11h12

As placas encontradas pela Polícia local
As placas encontradas pela Polícia local - Divulgação / policja.gov.pl

Policiais de Torún, na Polônia, lançaram um comunicado afirmando que uma placa de metal, usada para a identificação de um preso do campo de concentração nazista de Auschwitz, foi recuperada após um sumiço de quase três anos. De acordo com o Departamento Penal da Sede da Polícia Municipal, a placa de metal estava em posse de um morador que adquirir a peça ilegalmente.

O artefato não teve sua retirada nem a comercialização permitida e era usado como peça de exposição antes de ser extraviado. De acordo com o portal Zwiadowca Historii, a peça pertenceu a um trabalhador forçado de Auchwitz-Birkenau. Com a sua identificação na placa, o homem descrito conseguiu ser liberado e há registros de que viveu até 2017 na França.

Antigamente usado como uma pulseira de identificação para os alemães, a nota da polícia local especifica que a posse de um item relacionado a um monumento histórico pode enquadrar o então proprietário por apropriação inédita.

“Na opinião de especialistas, o assunto é certamente um patrimônio cultural, atende aos critérios estatutários para a definição de um monumento e é propriedade do Tesouro”.

Ao ser recuperado em segurança, as autoridades direcionaram a peça para o Museu Estatal de Auschwitz-Birkenau, em Oświęcim, onde outras peças idênticas de outros prisioneiros estão armazenadas.ão armazenadas.