Notícias » Crimes

Polícia prende homem suspeito do assassinato de Sabina Nessa

Caso da professora britânica que saiu de casa por apenas 5 minutos e nunca mais voltou está chocando o mundo

Redação Publicado em 28/09/2021, às 10h14

Vigília para a professora Sabina Nessa, assassinada em 17 de setembro
Vigília para a professora Sabina Nessa, assassinada em 17 de setembro - Getty Images

Autoridades informaram que um homem de 36 anos foi preso na última segunda-feira, 27, sob suspeita do assassinato de Sabrina Nessa, professora britânica encontrada morta na sexta-feira, 17 de setembro, em Londres, na Inglaterra. 

De acordo com o jornal The Guardian, a prisão do suspeito aconteceu às 3 da manhã no horário local de domingo, 26, no condado inglês de East Sussex. Ele foi levado sob custódia e deverá prestar depoimento no tribunal nesta terça-feira, 28.

Outros dois homens já foram presos e interrogados durante as investigações sobre o assassinato. No entanto, já foram liberados. Agora, os policiais afirmam que o novo suspeito apresenta um “desenvolvimento significativo” do caso.

Um dos detetives, Neil John, especializado em crimes da polícia metropolitana, afirmou: “A família de Sabina foi informada sobre este desenvolvimento significativo e continua a ser apoiada por oficiais especializados”.

A morte professora londrina Sabrina Nessa ganhou repercussão internacional e chocou o mundo. O caso ocorreu no dia 17 de setembro enquanto andava até o bar The Depot, onde tinha marcado de encontrar sua amiga, que estava a apenas cinco minutos de caminhada.

O corpo de Nessa foi encontrado no Parque Cator, que fica nas proximidades, no dia seguinte, por uma pessoa que estava no local fazendo um passeio matinal. Com isso, iniciou-se a investigação que procura o responsável pelo crime

+ Saiba mais sobre o caso Sabina Nessa por meio desta reportagem da Aventuras na História.