Notícias » EUA

Policiais ignoram assalto para jogar Pokémon Go e acabam demitidos

A Justiça confirmou a veracidade da acusação contra uma dupla de agentes

Redação Publicado em 11/01/2022, às 09h28

Pessoa joga Pokémon Go em smartphone
Pessoa joga Pokémon Go em smartphone - Getty Images

Dois agentes da polícia de Los Angeles, na Califórnia, foram demitidos depois de ignorarem um assalto em um shopping para caçar pokémons no ano de 2017. Agora, um tribunal de apelação confirmou que a demissão se deu de maneira justa, uma vez que foi comprovada a atitude inadequada dos profissionais.

Na época, os acusados, Luis Lozano e Eric Mitchell, se recusaram a atender um pedido de reforços e seguiram em sua procura por criaturas virtuais do jogo Pokémon Go, que estava em alta na época.

De acordo com a agência de notícias AFP, o sistema de comunicação da patrulha gravou as conversas da dupla, que demonstrou estar mais interessada no aparecimento de um "Snorlax" no jogo do que em exercer suas funções.

"Por aproximadamente 20 minutos, o sistema de gravação capturou [os policiais] discutindo sobre Pokémon enquanto eles se dirigiam para diferentes lugares onde criaturas virtuais apareciam para eles em seus dispositivos móveis", diz o documento divulgado pela Justiça.

"Enquanto iam para o local do Snorlax, o policial Mitchell avisou o policial Lozano que 'um Togetic havia acabado de aparecer'", acrescentou. Após capturarem o Snorlax, os agentes passaram perseguir seu novo alvo, o personagem "Togetic". "Essa coisa está me derrotando", teria declarado Mitchell, segundo o documento.

Conforme a fonte, os policiais admitiram ter ignorado o chamado, mas negaram que estivessem jogando Pokémon Go, alegando que estavam apenas conversando sobre o jogo. O argumento, contudo, foi refutado pelo tribunal de apelações, que manteve sua decisão.