Notícias » Política

Política internacional: Biden e Putin se encontram em Genebra

A reunião entre os líderes durou pouco mais de três horas e, para o presidente russo, foi uma conversa bastante "construtiva"

Pamela Malva Publicado em 16/06/2021, às 17h00

Fotografia de Joe Biden e Vladimir Putin durante o encontro
Fotografia de Joe Biden e Vladimir Putin durante o encontro - Getty Images

Em um evento inédito depois da eleição de Joe Biden, o novo presidente dos Estados Unidos se encontrou pessoalmente com Vladimir Putin, presidente da Rússia nesta quarta-feira, 16. Segundo a CNN, a reunião durou pouco mais de três horas e os líderes das duas nações discutiram sobre assuntos sociais, políticos e econômicos.

Logo no início do encontro, que aconteceu em Genebra, na Suíça, o presidente russo agradeceu Biden pela presença e pela “iniciativa de se encontrar". Em seguida, ambos os líderes posaram para algumas fotos e deram as mãos em um gesto diplomático.

"Sei que você fez uma longa jornada e deu muito trabalho", afirmou Putin. "Mesmo assim, a Rússia e as relações com os EUA têm muitos problemas acumulados que exigem uma reunião do mais alto nível e espero que nossa reunião seja produtiva.”

Mais tarde, depois da conversa, que teve apenas 45 minutos de intervalo, os líderes de ambas as nações, que são consideradas rivais geopolíticas, revelaram o teor da reunião em entrevistas coletivas. Para a imprensa, Putin afirmou que não existem desentendimentos entre os países, classificando o encontro como “construtivo”.

Vladimir Putin e Joe Biden durante o encontro / Crédito: Getty Images

 

"Em relação à avaliação geral, não há hostilidade entre os países”, explicou o presidente Russo. “Nosso encontro teve um espírito construtivo, fizemos avaliações corretas em várias questões e ambos os lados expressaram a intenção de entender um ao outro e buscar pontos em comum que sejam construtivos", revelou.

Joe Biden, por sua vez, confirmou que a prevenção de ataques cibernéticos também foi um tema discutido na reunião. Nesse sentido, ele afirmou que Putin “sabe que haverá consequências” caso a segurança cibernética dos Estados Unidos sofra novos ataques.

Sem pontuar como Putin respondeu ao tema, Biden revelou que, juntos, os dois presidentes concordaram em contratar especialistas para "trabalhar em entendimentos específicos sobre o que está fora dos limites e acompanhar casos específicos".