Notícias » Coronavírus

Político é condenado por furar a fila de vacinação contra a Covid-19

Ex-secretário de Saúde de Pires do Rio, em Goiás, Assis Filho ainda garantiu a imunização da esposa e de uma terceira pessoa

Pamela Malva Publicado em 30/01/2021, às 12h00

Imagem meramente ilustrativa de pessoa sendo vacinada
Imagem meramente ilustrativa de pessoa sendo vacinada - Divulgação/Pixabay

Na última sexta, 22, o ex-secretário de Saúde de Pires do Rio, Assis Silva Filho, foi afastado do cargo por furar a fila da vacinação contra o Coronavírus. Uma semana depois, no dia 29, ele confessou o crime, em acordo com o Ministério Público de Goiás.

Além de exigir a própria imunização, o político ainda afirmou ter garantido a aplicação de doses da vacina em sua esposa e em uma terceira pessoa. O problema é que nenhum dos três faz parte dos grupos prioritários do plano de vacinação, de acordo com o UOL.

Segundo o MP de Goiás, Silva Filho deve pagar uma multa de R$ 50 mil — que será aplicada em ações de prevenção e combate ao Coronavírus no município. Por fim, ele deve prestar 100 horas de serviços comunitários no Hospital Municipal de Pires do Rio.

Ainda de acordo com o Ministério Público, a investigação contra o político contou com depoimentos de testemunhas que estavam encarregadas da vacinação no dia em que Silva Filho e sua família furaram a fila. Agora, o processo contra ele só poderá ser arquivado depois do cumprimento de todas as condições impostas pelo acordo.