Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Poluição mata 9 milhões todos os anos, alertam especialistas

Entre os responsáveis pelos óbitos, estão a poluição atmosférica e o envenenamento por chumbo

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 18/05/2022, às 13h50

Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/ Pixabay/ JuergenPM
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/ Pixabay/ JuergenPM

Um estudo internacional publicado pela famosa revista científica The Lancet descobriu, através da análise dos dados mais recentes disponibilizados pelo projeto Golden Burden of Disease (que são de 2019), que a contaminação do ar, da água e do solo estão por trás de 9 milhões de mortes anuais. 

Isso significa que uma a cada seis pessoas falecem devido à poluição, uma estatística alarmante que está em escalada há décadas. Dos anos 2000 para cá, por exemplo, essa quantidade teria aumentado em 66%, de acordo com as conclusões dos cientistas. 

A poluição ainda é a maior ameaça existencial à saúde humana e planetária. Prevenir a poluição também pode retardar as mudanças climáticas – alcançando um duplo benefício para a saúde planetária", afirmaPhilip Landrigan, pesquisador norte-americano que esteve envolvido no estudo, conforme repercutido pelo The Guardian. 

"Nosso relatório pede uma transição massiva e rápida de todos os combustíveis fósseis para energia limpa e renovável”, acrescentou ele. 

Vítimas da crise climática

A pesquisa publicada na The Lancet concluiu que, neste momento, as mortes causadas pela contaminação do planeta superam aquelas provocadas por acidentes de trânsito ou abuso de substâncias como álcool e drogas. A poluição é também mais mortal que a Aids, malária e tuberculose somadas, gerando mais vítimas globalmente. 

Outra informação de relevância é que, dentre as diferentes formas de degradação ambiental, aquela que atinge nossa atmosfera é a maior responsável pelos 9 milhões de perecimentos citados.

Isso pois, ainda segundo o que foi repercutido pelo The Guardian, 75% das mortes ocorreram devido à poluição do ar. 

O segundo maior assassino, por sua vez, são os produtos químicos tóxicos, responsáveis por 1,8 milhões de vítimas anualmente. O envenenamento por chumbo por si só, por exemplo, leva 900 mil.

Por fim, vale mencionar que a divisão geográfica desse saldo é altamente desigual, com 90% dos óbitos ocorrendo países de média e baixa renda. 

++Para conferir o estudo na íntegra, clique aqui;