Notícias » Espaço

Por que pesquisadores esperam cultivar bife artificial no espaço?

Expectativa é que, em breve, seja possível saborear uma carne espacial “tão macia e suculenta quanto a que você compraria em um açougue”

Fabio Previdelli Publicado em 11/04/2022, às 14h45

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Pixabay

Com a medida que novos projetos de exploração espacial surgem, os cientistas aproveitam para tornar a vida em outro planeta muito mais favorável para os terráqueos. A mais nova pesquisa visa encontrar uma maneira de cultivar alimentos em qualquer lugar do espaço

O primeiro passo desse processo prevê que, em breve, os astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS) possam saborear um delicioso pedaço de bife fresco. Entretanto, para isso, os pesquisadores ainda precisam aperfeiçoar a tecnologia de cultivá-lo a partir de células de carne bovina em microgravidade.

Essa é apenas uma das pesquisas que serão realizadas por três astronautas amadores que fazem parte da primeira missão privada à ISS. Na última sexta-feira, 8, o lançamento da Axiom Mission 1 levou o investidor e filantropo canadense Mark Pathy, o empresário norte-americano Larry Connor e o ex-piloto da Força Aérea israelense Eytan Stibbe ao espaço. Para a viagem, eles pagaram cerca de 55 milhões de dólares por seus assentos.

Com isso, o trio passará oito dias na Estação Espacial para tentar produzir uma carne que seja “tão macia e suculenta quanto a que você compraria em um açougue”. Para isso, eles levarão células bovinas para serem cultivadas em microgravidade e transformadas em tecido muscular encontrado em bifes.

O projeto é apoiado pela Aleph Farms, startup israelense de tecnologia de alimentos que, em 2019, produziu o primeiro bife de lombo bioimpresso em 3D do mundo. Desta vez, porém,  o grupo tentará ‘recriar’ o bife sem a ajuda de bioimpressão, apenas multiplicando e diferenciando as células da carne bovina como parte de um processo natural.

Em entrevista ao Daily Mail Online, Zvika Tamari, chefe de pesquisa espacial da Aleph Farms, disse que o objetivo da empresa é duplo: fornecer bifes para viajantes espaciais na Lua ou em Marte e desenvolver um mercado para carne bovina de baixo custo aqui na Terra.“Para produzir bife [natural] você tem que cultivar vacas por 2-3 anos, alimentá-las muito, você precisa de muita terra, muita água doce e recursos naturais”.

Mas podemos produzir bifes bons, nutritivos e saborosos em qualquer lugar, mesmo nos lugares mais remotos, em cerca de três semanas. E onde é mais remoto que o espaço? Um ambiente hostil sem recursos naturais”, completa.