Notícias » Afeganistão

Porta-voz da OMS diz que impedimento de voos atrasa entrega de itens de saúde no Afeganistão

Segundo Tarik Jašarević, a onda de violência no país ameaça o controle da pandemia de covid-19 e também de outras doenças

Redação Publicado em 17/08/2021, às 10h31

Bandeira do Afeganistão à frente da embaixada afegã nos EUA
Bandeira do Afeganistão à frente da embaixada afegã nos EUA - Getty Images

O porta-voz da Organização Mundial da Saúde Tarik Jašarević, declarou nesta terça-feira, 17, que a interrupção de voos no aeroporto da capital afegã, Cabul, resultou no atraso da entrega de "suprimentos essenciais de saúde urgentemente necessários".

O cancelamento dos voos se deu em razão do grande tumulto ocorrido na segunda-feira, 16, quando inúmeras pessoas tentaram embarcar em uma aeronave para fugir do país.

Conforme informações do UOL, em uma tentativa desesperada de deixar o Afeganistão, alguns civis acabaram caindo de um Boeing C-17, da Força Aérea dos Estados Unidos. Ao menos sete afegãos morreram durante a confusão. 

Segundo as explicações de Tarik, o país do Oriente Médio já enfrentava um sério problema de escassez de suprimentos e equipamentos médicos em razão da pandemia da covid-19. Agora, porém, a situação encontra-se ainda mais agravada, uma vez que a campanha de vacinação contra o vírus é afetada pela violência.

Conforme comunicado, a grande aglomeração de pessoas que se deslocam pelo território acaba por dificultar o cumprimento das medidas sanitárias de combate à disseminação da Covid no país.

Mas não é só isso. Com a interrupção de outras campanhas de vacinação, poderá haver surtos de diferentes doenças como a poliomielite, que é endêmica na região. Isso colocará "em risco a saúde das crianças afegãs", ressalta Tarik.