Notícias » Crime

Português procurado pela Interpol por crimes sexuais é extraditado do Brasil

O criminoso, que estava preso em Pernambuco desde março de 2018, foi entregue pela PF às autoridades portuguesas no último dia 5

Giovanna Gomes Publicado em 07/12/2020, às 12h15

O criminoso foi extraditado no dia 5
O criminoso foi extraditado no dia 5 - Divulgação/PF

Um português condenado por crimes sexuais em Portugal que já foi procurado pela Interpol, foi entregue pela Polícia Federal ao seu país de origem na noite de sábado, 5, na capital pernambucana. Tiago Filipe Rodrigues Santos estava preso em Recife desde março de 2018, onde permaneceu aguardando sua extradição.

Segundo a PF, o homem foi condenado a seis anos e dois meses de prisão na Europa por crimes praticados contra mulheres em fevereiro de 2015. Além disso, ele ainda teria um ponto de venda de drogas em Portugal, o qual foi denunciado à polícia por sua própria mãe. Após a denúncia, fugiu para o Brasil.

Em terras brasileiras, o criminoso morou em comunidades nos estados de Pernambuco e da Paraíba, sendo que nunca permanecia por muito tempo em uma mesma localidade para evitar sua identificação. Ele chegou a se envolver em brigas com guardas municipais paraibanos e foi denunciado por violência doméstica por cinco vezes.

Em março de 2017, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, autorizou a extradição do português. Em 12 de março de 2018, Tiago foi localizado em uma residência em Recife e apreendido.

Segundo Giovanni Santoro, chefe de comunicação social da PF em Pernambuco, a demora na extradição ocorreu devido à burocracia que envolve o processo: "Ele estava disponível desde 2018, mas, dependendo do país, existem trâmites burocráticos que acabam demorando o processo”.