Notícias » Personagem

Possíveis ossos de Amelia Earhart são enviados para analise de DNA

Os restos foram encontrados em uma ilha em 1940. No entanto, somente depois de um estudo em 2018 que as pessoas começaram a suspeitar que eles pudessem pertencer a Amelia

Fabio Previdelli Publicado em 05/11/2019, às 13h28

Possíveis ossos de Amelia Earhart são enviados para analise de DNA
Possíveis ossos de Amelia Earhart são enviados para analise de DNA - Getty Imagens

Testes de DNA poderão determinar se os ossos descobertos em uma Ilha no Pacífico são de Amelia Earhart — e talvez lançar uma luz sobre o que aconteceu com o corpo da pioneira aviadora que desapareceu em 1937.

Os restos foram encontrados em Nikumaroro, uma ilha remota no oeste do Oceano Pacífico, em 1940. No entanto, somente depois de um estudo em 2018 que as pessoas começaram a suspeitar que eles pudessem pertencer a Amelia. Na ocasião, o pesquisador Richard Jantz reexaminou as medidas dos ossos e descobriu que eles correspondiam muito com as da piloto.

Agora, Erin Kimmerle, antropóloga forense da Universidade do Sul da Flórida, planeja usar o teste de DNA para confirmar a teoria. Ela já enviou algumas amostras e aguarda os resultados. Independentemente da ossada ser ou não de Earhart, Kimmerle diz que vê tudo isso como uma oportunidade emocionante para se concentrar na vida da lendária mulher, em vez de focar na história de sua morte.

“Acho que grande parte do foco está sempre no mistério”, disse em entrevista à CNN. “E, certamente sempre queremos resolver isso e descobrir o que aconteceu. No entanto, se é ela ou não, [o valor real] em um caso histórico como este que recebe tanta atenção, é realmente olhar a vida dessa pessoa e ver o que eles alcançaram”.

Capa do jornal Daily News de 1937 divulga o desaparecimento de Amelia Earhart / Crédito: Getty Imagens

 

Se os testes confirmarem que os ossos realmente são de Amelia Earhart, uma enxurrada de teorias que cercam seu repentino e misterioso desaparecimento será anulada, confirmando que ela não morreu em um acidente, mas sobreviveu por algum tempo como um náufrago no Pacífico.