Notícias » Estados Unidos

Possível cemitério do período da segregação racial é encontrado nos EUA

Acredita-se que o local ainda possa abrigar, ao menos, 38 corpos — o que incluiu 12 bebês natimortos

Fabio Previdelli Publicado em 18/11/2020, às 11h39

Imagem meramente ilustrativa de túmulos norte-americanos
Imagem meramente ilustrativa de túmulos norte-americanos - Pixabay

Túmulos perdidos de um cemitério do período da segregação racial nos Estados Unidos podem ter sido descobertos na Base Aérea MacDill, em Tampa, na Flórida. Este seria o quinto cemitério encontrado na cidade nos últimos 16 meses. As informações são do jornal local Tampa Bay Times

O Cemitério para Negros de Port Tampa ficava perto da esquina da Interbay Boulevard com a Manhattan Avenue, terreno que agora faz parte da base de MacDill. O cemitério desapareceu na época em que o local foi inaugurado em 1941.

Não há registros conhecidos de que pelo menos 38 corpos que estavam lá tenham sido movidos — isso incluiu 12 bebês natimortos. Os arqueólogos começaram a procurar o cemitério no início deste ano e seu relatório foi enviado a MacDill na última sexta-feira, 13.  

O radar de penetração no solo nessa área "identificou anomalias como possíveis enterros", disse o relatório arqueológico fornecido pela NAACP (Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor, em tradução livre).  

"Embora essas anomalias não estivessem agrupadas ou organizadas em padrões normalmente vistos em cemitérios históricos, seu espaçamento é consistente com o uso de uma área como um cemitério informal conveniente, onde enterros intermitentes aconteciam e onde os enterros individuais não seriam em grupos familiares ou dispostos em filas óbvias” 

Com a confirmação, a base sugere erguer um marco perto do Portão Dale Mabry que honrará o cemitério. “Saiba que esta placa serve como um memorial para aqueles entes queridos que se foram, que se acredita estarem enterrados na Base Aérea MacDill, no que era conhecido como Cemitério de Port Tampa”, diz frase sugeria pela base ao NAACP. 

A mensagem também incluiria uma citação da juíza Lisa D. Campbell, cujos avós maternos enterraram um natimorto no cemitério. "Através da cortina do tempo, encontramos você aqui, em paz infinita. Chamamos seu nome e você responde com legado e honra. Descansar. Eternamente."