Notícias » Inglaterra

Prefeito de Bristol diz que estátua de traficante de escravos era uma afronta

A polêmica se deu depois que a população derrubou estátua de Edward Colston durante protesto

Caio Tortamano Publicado em 08/06/2020, às 15h44

A estátua é derrubada em rio por manifestantes
A estátua é derrubada em rio por manifestantes - Divulgação

A derrubada da estátua de Edward Colston na cidade inglesa de Bristol repercutiu ao redor do mundo. Participantes do movimento Black Lives Matter realizaram o ato como um sinal de repúdio ao personagem histórico que ficou rico diante do tráfico de escravos para a América.

Marvin Rees, prefeito da cidade, afirmou que devido ao seu cargo não poderia ser conivente com danos criminais ao patrimônio público. Porém, “como filho de um imigrante jamaicano", Rees afirmou que era uma grande afronta para pessoas como ele a existência de uma figura insólita sendo perpetuada na cidade.

Atirada ao rio Avon, a estátua de cobre será recuperada e exposta num museu local. Dessa maneira, a ação realizada pelo povo em relação a estátua será preservada para a posteridade.

Erguido em 1895, o monumento se tornou palco de muita controvérsia nos últimos anos por se tratar de um traficante de escravos, tendo negociado a vida de mais de 84 mil pessoas vindas da África no final do século 17.