Notícias » Política

Presidente da Câmara de Manaus afirma que não tinha intenção de apagar memória do líder negro Nestor Nascimento

Um projeto de lei apresentado pelo parlamentar visava rebatizar o nome de uma praça para a de um ventríloquo

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 29/07/2021, às 13h38

Vereador David Reis em palanque na Câmara
Vereador David Reis em palanque na Câmara - Robervaldo Rocha Dircom / Câmara Municipal de Manaus

O presidente da Câmara Municipal de Manaus, David Reis (Avante), fez questão de afirmar que não teve a intenção de apagar ou macular a memória de Nestor Nascimento, uma das principais figuras negras de Amazonas, ao sugerir alterar um endereço que leva seu nome.

O vereador foi responsável pelo Projeto de Lei 354/2021, que sugeriu a alteração do nome de uma praça no bairro Praça 14 de Janeiro, para homenagear o ventríloquo amazonense Oscarino Petelebo.

Contudo, a esquina da Avenida Japurá com a rua Afonso Pena já era batizada como praça Nestor Nascimento, causando desconforto com o movimento negro local, como revelou o portal Amazonas Atual.

Para evitar problemas com a medida, o parlamentar publicou uma nota na tarde da última quarta-feira, 28, afirmando que apresentou um novo projeto para revogar a aprovação anterior, esta sancionada no último dia 23 pelo prefeito de Manaus, David Almeida.

O portal Amazonas 1 publicou um parecer do presidente do Instituto Nacional Afro Origem (Inaô), Christian Rocha, que criticou a medida inicial.

"O que Martin Luther King é para o movimento negro internacional, o Nestor Nascimento é para o movimento negro amazonense. Então, quando essa falta de conhecimento cai nos poderes municipais, fere a origem da sociedade. Todos nós nos sentimos feridos e machucados, pois ficamos refém do déficit intelectual dos políticos eleitos”.

Confira o comunicado completo do vereador:

Comunicado de David / Crédito: DIRCOM - Diretoria de Comunicação da Câmara Municipal de Manaus