Notícias » África

Presidente de Burkina Faso é detido por militares, diz agência

Roch Kabore foi até um acampamento militar tentando amenizar os protestos por melhorias

Wallacy Ferrari Publicado em 24/01/2022, às 14h16

Roch Kabore em fotografia
Roch Kabore em fotografia - Getty Images

O presidente de Burkina Faso, Roch Kabore, foi detido durante a manhã desta segunda-feira, 24, durante uma visita a um acampamento militar tomado por soldados revoltados, que protestam há semanas, solicitando maior suporte governamental.

A detenção ocorreu durante uma tentativa de negociação e foi revelada por duas fontes de segurança e um diplomata da África Ocidental à agência Reuters.

O episódio ocorre no dia seguinte a intensos tiroteios próximos a residência do chefe de estado, resultado de motins militares que culminaram renúncia de chefes do Exército e da Inteligência. Os agentes pedem mais segurança para o enfrentamento de forças islâmicas, que estão melhores aparelhadas.

Os protestos militares estão sendo aderidos pela população local, que no domingo, integraram os amotinados nas rodovias do país e em quartéis, se unindo em marchas e cantorias do hino nacional, marcados pela frase “Liberte o país”. Apesar da força armada, o governo nega que o Exército tenha tomado o poder.

Nem todos os militares aderiram aos protestos, com parte dos membros da força nacional lutando contra os próprios companheiros protestantes no centro de Uagadugu, perto da Praça da Nação. Por lá, atiraram gás lacrimogêneo e iniciaram um intenso tiroteio para dispersar aproximadamente de 300 manifestantes.