Notícias » Estados Unidos

Preso desde 2019, Joe Exotic manifesta decepção ao não receber perdão presidencial de Trump

O famoso protagonista da série "Tiger King", da Netflix, fez uma publicação no Twitter condenando o político republicano

Ingredi Brunato, sob supervisão de Alana Sousa Publicado em 27/01/2021, às 08h00

Joe Exotic em foto pessoal
Joe Exotic em foto pessoal - Divulgação

Joe Exotic, que foi protagonista da série documental “Tiger King”, da Netflix, está preso desde 2019 e, após diversos esforços no decorrer do ano passado para chamar a atenção de Trump para seu caso, postou um comentário em sua conta do Twitter transparecendo decepção por não ter recebido o perdão presidencial. 

O republicano Donald Trump concedeu o perdão a 143 presos quando estava próximo do fim de seu mandato. O recurso é capaz de diminuir os anos de algumas sentenças, e anular completamente outras, porém, infelizmente, para o astro que administrava um zoológico, o político acabou deixando de incluí-lo entre os beneficiados. 

“Eu era muito inocente e muito gay para merecer um perdão de Trump. Eu só importei para Donald Jr. quando ele precisou fazer um comentário sobre mim para impulsionar sua postagem nas redes sociais. Rapaz, fomos todos estúpidos em acreditar que ele realmente defendia a Igualdade de Justiça? Seus amigos corruptos vêm primeiro”, publicou Exotic

Joe tinha tanta certeza que conseguiria a intervenção do presidente em sua pena que chegou a contratar uma limousine para buscá-lo na instituição correcional. 

O famoso foi condenado por maus-tratos aos animais de seu zoológico (que ele acabou perdendo posteriormente), e pela tentativa de homicídio de Carole Basking, uma ativista defensora dos direitos dos animais que estava falando publicamente contra ele na época. Segundo repercutido pela Folha de São Paulo, Exotic teria contratado um assassino de aluguel, porém este acabou cancelando o ato.