Notícias » Ásia

Primeira militar transexual da Coreia do Sul é encontrada morta em apartamento

A sargento Byun Hui-soo teve uma trajetória tumultuada para realizar a redesignação sexual enquanto servia ao Exército

Wallacy Ferrari Publicado em 04/03/2021, às 09h13

Byun Hee-soo anuncia desligamento em entrevista coletiva
Byun Hee-soo anuncia desligamento em entrevista coletiva - Divulgação / YouTube / South China Morning Post

A primeira militar transexual da Coreia do Sul, Byun Hui-soo, foi encontrada morta em sua residência na última quarta-feira, 3, na cidade de Cheongju, ao sul da capital Seul, como informa o portal G1.

A jovem tinha 23 anos e enfrentava um processo contra o Exército pela demissão em decorrência da transição de identificação de gênero.

Em 2017, Byun se alistou voluntariamente nas Forças Armadas, sendo promovida a sargento em apenas dois anos de prestação de serviços. Em novembro de 2019, no entanto, passou a se identificar com o gênero feminino, realizando uma cirurgia de redesignação sexual na Tailândia durante uma licença.

Ao retomar o trabalho, o militar comunicou à sua hierarquia o desejo de prosseguir o trabalho, porém, sendo registrado como mulher. O pedido rendeu uma comissão militar que resultou em uma expulsão. Byun estava sem dar notícias desde o dia 28 de fevereiro antes de seu corpo ser encontrado, sem ter a causa do óbito divulgada.

Segundo o G1, o país asiático ainda tem laços conservadores nacionalistas em instituições públicas — chegando a ter uma lei que proíbe relações homossexuais entre militares.