Notícias » Brasil

Primeiro brasileiro a ser indicado ao Emmy é alvo de racismo

Conhecido por seu papel em 'Cidade de Deus', Douglas Silva tornou-se alvo de um texto preconceituoso na internet. Entenda!

Pamela Malva Publicado em 26/01/2022, às 16h00

Fotografia do ator Douglas Silva em 2020
Fotografia do ator Douglas Silva em 2020 - Getty Images

Em 2005, Douglas Silva tornou-se o primeiro ator brasileiro indicado ao Emmy Internacional de Melhor Ator por seu papel na série ‘Cidade dos Homens’. Agora, ao entrar em um reality show, o ator tornou-se vítima de ataques racistas na internet.

Segundo o UOL, a publicação que mais gerou polêmicas foi feita em um blog hospedado no Wordpress. No texto, que é acompanhado por uma foto do grupo supremacista Klu Klux Klan, o autor afirma: "Douglas Silva, um macaco no 'BBB'".

Acontece que, aos 33 anos, Douglas Silva é um dos participantes da 22ª edição do Big Brother Brasil, da TV Globo. Junto dele, participam do reality personalidades como a cantora Linn da Quebrada, o ator Tiago Abravanel e o surfista Pedro Scooby.

Publicado no dia 21 de janeiro, o post em questão, que não foi assinado, questiona: "Desde quando são permitidos macacos como integrantes de reality shows? Douglas Silva não passa de um primata, nada mais e nada menos".

"Provavelmente o colocaram nesse programa por pena, até nisso é capaz de terem cotas. Este negro imundo deveria ser crucificado vivo, e, logo em seguida, ter seu corpo carbonizado. Não vejo sentido em colocarem um macaco imitador de circo na televisão. O lugar desse preto fedido é trabalhando no sol quente numa lavoura e levando chicotada do nosso amigo Capataz Sancto", continuava o texto.

Diante do conteúdo preconceituoso da publicação, a esposa de Douglas, Carol Silva, decidiu ir a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância) para denunciar o site. Ela será acompanhada por Ricardo Brajterman, o advogado do ator, e por um representante da Comissão de Combate às Discriminações e Preconceitos da ALERJ.

Contra outros participantes

Em outras publicações, o responsável pelo site ainda utilizou termos ofensivos e bastante preconceituosos contra outros participantes do reality. Linn da Quebrada, por exemplo, foi chamada de “traveco” por um dos textos — o termo, segundo a própria cantora explicou no programa, é considerado pejorativo pela comunidade trans.

"Eu não entendi qual é o problema, já que só utilizaram o substantivo correto ao chamar ele de amigo, pois ele é HOMEM [sic]. Linn, não importa se você é usa peruca, maquiagem ou dá o c*, você nasceu com um pênis, vai continuar sendo um homem pro resto da sua vida", afirma o autor, ainda anônimo, na publicação sobre Linn.

Procurada pelo Splash, do UOL, a equipe da cantora afirmou que está analisando o caso, em parceria com sua equipe jurídica. Os responsáveis pelas publicações também foram procurados, mas todos os textos foram postados anonimamente.

Douglas Silva no cinema

A carreira de Douglas Silva decolou com o renomado longa ‘Cidade de Deus’, de 2002. No filme — que foi indicado a quatro categorias no Oscar de 2004 —, o ator interpreta Dadinho, a versão jovem do protagonista Zé Pequeno, um traficante de drogas.

Mais tarde, o ator voltou a chamar atenção ao viver Acerola na série ‘Cidade dos Homens’, transmitida entre 2002 e 2005. Pelo papel, Douglas foi indicado ao Emmy Internacional de Melhor Ator, mas perdeu para o francês Thierry Frémont.

Anos mais tarde, ele reviveu o personagem no remake da série, em 2017. Depois da produção, seus trabalhos mais recentes foram como Baco no filme ‘Malasartes’, como Dodói, na série ‘Samantha!’ e como Marconi Basílio na novela ‘Amor de Mãe’.