Notícias » Entretenimento

Primo de Elvis Presley fala sobre episódio curioso em Graceland

Billy Smith, primo de Elvis, fez uma participação falando sobre os animais mais incomuns da mansão do astro em um canal no Youtube

Ingredi Brunato Publicado em 29/10/2020, às 16h48 - Atualizado às 16h49

Retrato de Elvis Presley, em 1956
Retrato de Elvis Presley, em 1956 - Getty Images

No final de semana passado, o primo de Elvis Presley, Billy Smith, fez uma participação no canal do Youtube de seu filho, o Memphis Mafia Kid. Durante a conversa, ele falou sobre um dos muitos animais de estimação que o astro do rock mantinha em sua mansão em Graceland, nos Estados Unidos

Atualmente mantido aberto para visita dos fãs, a mansão de Elvis, que ele comprou aos 22 anos de idade, está localizada em uma propriedade extensa. Com todo esse espaço livre, o cantor famoso teve diversos animais, entre eles alguns burros

Billy relatou um episódio envolvendo os equinos. O momento aconteceu durante a mudança para a icônica residência do rei do rock: quando os animais chegaram, a área cercada onde eles ficariam ainda não estava pronta, de forma que foi preciso arranjar uma solução criativa sobre onde deixá-los. 

“Eles os colocaram na piscina e os mantiveram lá por um tempo!”, contou ele, explicando também que, claro, ainda não havia água ali, só havia sido cavado o buraco onde ocorreria a instalação.

Sobre Graceland

Graceland, em Memphis, no Tennessee, Estados Unidos, foi a moradia de um músico que já vendeu mais de 1 bilhão de discos: Elvis Aaron Presley, até hoje cultuado como o maior nome que o rock já conheceu. A mansão era seu local preferido, o lugar onde ele passou os melhores anos de sua vida.

A mansão em que Elvis morou por 20 anos foi construída em 1939 pelos antigos proprietários, o casal Thomas e Ruth Moore. O nome Graceland (algo como “terra de Grace”) foi dado em homenagem à tia de Ruth, Grace Toof.

Foi lá que morreu, aos 42 anos, em 1977. É lá que está enterrado. Graceland é também o lugar onde seus fãs tentam acreditar que ele ainda vive. Assim, após ser aberta para visitação em 1982, virou museu.