Notícias » Família Real Britânica

Príncipe Andrew renuncia títulos militares após escândalo sexual

Comunicado foi divulgado pelo Palácio de Buckingham nesta quinta-feira, 13

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 13/01/2022, às 16h03 - Atualizado às 16h40

Príncipe Andrew em 2021
Príncipe Andrew em 2021 - Getty Images

Amigo do condenado abusador e criminoso Jeffrey Epstein, Príncipe Andrew, o segundo filho da atual rainha Elizabeth II, está em meio a um processo de uma das vítimas de Epstein, que acusa o aristocrata de também a ter abusado quando tinha apenas 17 anos de idade. As ocorrências teriam acontecido em 2001.

Em 2009, Virginia Giuffre, a vítima, assinou um acordo de que não processaria ninguém além de Epstein, no entanto, devido às extremas consequências psicológicas que o abuso tiveram em si, Giuffre iniciou o processo relacionado a Andrew, cuja investigação irá continuar nos Estados Unidos.

Apenas um dia após a permissão de continuidade do processo, emitida em um documento, com 46 páginas, justificado pelo juiz Lewis A Kaplan, de Nova York, o Palácio de Buckingham, após manter-se fora do caso devido ao seu status ainda aberto, anunciou que Andrew renunciou todos os seus títulos militares e caridades.

De acordo com a cobertura atualizada do portal de notícias g1, nesta quinta-feira, 13, o palácio lançou um comunicado, informando sobre a nova decisão do príncipe.

"Com a aprovação e o aceite da rainha, as afiliações militares do duque de York e os patrocínios reais foram devolvidos. O duque de York continuará a não assumir nenhuma função pública, e estará se defendendo neste caso como um cidadão comum", escreveram.