Notícias » Família Real Britânica

Príncipe Charles lamenta “atrocidade da escravidão” em Barbados

Recentemente, o país no Caribe se tornou uma república; Elizabeth II não é mais chefe de Estado

Penélope Coelho Publicado em 01/12/2021, às 13h34

Príncipe Charles, em Barbados
Príncipe Charles, em Barbados - Getty Images

No início dessa semana, o príncipe de Gales, Charles, representou sua mãe, rainha Elizabeth IIna cerimônia de transição de Barbados para república. Na ocasião, a monarca deixou de ser chefe de Estado do país.

Em seu discurso, o príncipe de 73 anos — que é o primeiro na linha de sucessão ao trono — lamentou a “atrocidade da escravidão” em Barbados, durante a era colonial da Grã-Bretanha.

De acordo com informações publicadas na última terça-feira, 30, pelo portal da revista People, o príncipe Charles mencionou o fato e o chamou de "mancha" do passado. 

Desde os dias mais sombrios de nosso passado e a terrível atrocidade da escravidão, que mancha para sempre nossa história, o povo desta ilha abriu seu caminho com extraordinária firmeza", afirmou o príncipe.

Charles continuou:

Emancipação, autogoverno e independência foram seus pontos de referência. Liberdade, justiça e autodeterminação têm sido seus guias. Sua longa jornada trouxe você a este momento, não como seu destino, mas como um ponto de observação a partir do qual um novo horizonte”, finalizou.