Notícias » Arábia Saudita

Príncipe herdeiro da Arábia Saudita é acusado de tentativa de assassinato

As denúncias partiram de um ex-agente do governo, que afirma que Mohammed bin Salman encomendou sua morte

Penélope Coelho Publicado em 07/08/2020, às 09h52

Mohammed bin Salman
Mohammed bin Salman - Wikimedia Commons

Nesta sexta-feira,7, Saad al Jabri, um ex-agente da Inteligência saudita, acusou o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, de ter enviado até o Canadá um esquadrão para tentar matá-lo. As informações são da agência de notícias EFE e foram divulgadas pelo portal UOL.

O homem apresentou uma denúncia para um tribunal da província canadense de Colúmbia, no documento o ex-funcionário descreve a atuação de Mohammed bin Salman e de outros agentes em sua suposta tentativa de assassinato.

De acordo com a descrição da denúncia, o príncipe herdeiro comandou uma ação de agentes da Arábia Saudita na América do Norte, a fim de investigar o paradeiro de al Jabri. Segundo o homem que estava no Canadá, um grupo composto por 50 pessoas e intitulado Esquadrão do Tigre foi mandado para o local com o intuito de matá-lo.

A suposta tentativa do crime aconteceu apenas duas semanas após o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi em Istambul, em outubro de 2018. De acordo com informações divulgadas pela imprensa norte-americana na época, o mesmo grupo estava envolvido na morte do jornalista.

De acordo com a denúncia, a tentativa de assassinar Saad não deu certo, pois guardas locais suspeitaram do comportamento do esquadrão em um aeroporto no Canadá. O ex-agente foi demitido de seu cargo em 2015 e afirma que corre risco eminente.

"Poucos lugares guardam informação mais delicada, humilhante e condenatória sobre o acusado Salman do que a mente e a memória do senhor Saad, exceto, talvez, as gravações que o senhor Saad fez antes da tentativa de assassinato [...] É por isso que o acusado Salman o quer morto, motivo pelo qual o acusado agiu para atingir seu alvo nos últimos três anos”, diz o texto da denúncia.