Notícias » Afeganistão

Príncipe William interferiu diretamente para resgatar soldado afegão, revela jornal

O duque de Cambridge conheceu o combatente na academia militar de Sandhurst

Luíza Feniar Migliosi sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 03/09/2021, às 14h34

Príncipe William, Duque de Cambridge, em 2017
Príncipe William, Duque de Cambridge, em 2017 - Getty Images

O Príncipe William decidiu intervir quando soube que um oficial, que ele havia conhecido durante seu treinamento na academia militar de Berkshire, estava preso com sua família em Cabul, capital do Afeganistão, depois que o Talibã dominou o local, segundo o Daily Mail.

O oficial da marinha equerry da realeza, Rob Dixon, entrou em contato com as pessoas da região e com o ex-cadete, que serviu o exército nacional afegão. Ele e sua família tiveram permissão para embarcar em um voo no aeroporto de Cabul para a Grã-Bretanha.

A intervenção do duque de Cambridge ocorreu no momento em que a Grã-Bretanha e os Estados Unidos encerram oficialmente sua presença militar no Afeganistão no último dia 31, deixando para trás centenas de cidadãos e aliados afegãos que queriam sair do país.

O oficial no Afeganistão já havia trabalhado em colaboração com as tropas britânicas e seu papel havia deixado ele e sua família em uma posição vulnerável dentro do país, segundo o Daily Telegraph.

“Está totalmente de acordo com o que aprendemos no Exército em termos de valores, lealdade, respeito pelos outros, todas essas coisas boas. Somos treinados para ajudar onde pudermos”, relatou o ex-paraquedista Major Andrew Fox ao Daily Telegraph. “A situação era tão caótica e, francamente, tão mal administrada, que as pessoas fariam o que pudessem para sair.”