Notícias » Europa

Prisioneiro corta o pescoço durante julgamento em tribunal na Bielorrússia

Momentos antes, Stepan Latypov informou ter sido alvo de torturas durante 51 dias e que tinha medo do pai ter o mesmo destino

Wallacy Ferrari Publicado em 02/06/2021, às 09h05

Stepan Latypov em fotografia
Stepan Latypov em fotografia - Divulgação / Voices from Belarus

Um prisioneiro bielorrusso chamou atenção durante um julgamento conturbado após detido durante protestos no país no ano passado.

Stepan Latypov, 41, tentou cortar o próprio pescoço ao descobrir, em sua audiência, que seus vizinhos e familiares serão investigados e processados caso ele não se declare culpado pelos atos. 

As informações da Reuters foram republicadas pelo portal UOL, explicando que o grupo ativista da qual o homem faz parte, o Viasna-96, deu os principais detalhes do ato; ao notar que seu pai acompanhava o julgamento, ele relatou ter sofrido torturas durante 51 dias e que temia que o pai tivesse o mesmo destino.

Após a explicação, desferiu um golpe contra a garganta usando um artefato cortante de tamanho semelhante ao de uma caneta, iniciando um sangramento intenso no tribunal, tendo de ser conduzido a uma ambulância por paramédicos. O grupo e a imprensa local apontam que Stepan conseguiu sobreviver.

Fontes da agência de notícia acrescentam que o objeto cortante estava guardado na boca do detido e que os guardas que acompanhavam o julgamento não conseguiram abrir a cela onde Latypov acompanhava a sentença a tempo de interromper os cortes — alcançando o rapaz somente após o desmaio.