Notícias » Brasil

Produção da Coronavac é temporariamente suspensa por falta de matéria-prima

Apesar do atraso na produção, o Instituto Butantan afirma que cumprirá o prazo de entrega das doses ao Ministério da Saúde

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 08/04/2021, às 08h06

Imagem ilustrativa de vacina
Imagem ilustrativa de vacina - Divulgação

Conforme informações da CNN, a produção do imunizante Coronavac contra a Covid-19, está suspensa temporariamente em razão da falta do IFA (Insumo Farmacêutico ativo), que é utilizado na fabricação das vacinas.

Porém, o Instituto Butantan afirma que cumprirá os prazos de entrega com o Ministério da Saúde e que na próxima semana entregará 2,5 milhões de doses já prontas, que atualmente aguardam o prazo do controle de qualidade. A meta é que 46 milhões de doses sejam produzidas até o fim deste mês.

“O Instituto Butantan informa que é esperado para a próxima semana um novo carregamento de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) de 6 mil litros, correspondentes a cerca de 10 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus", disse a instituição à CNN.

"Com isso será possível cumprir integralmente o primeiro contrato com o Ministério da Saúde, totalizando a entrega de 46 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) até 30 de abril”, finalizou.

A previsão era que um novo carregamento de matéria-prima chegasse da China no dia 9 de abril, mas, com a intensificação da campanha de vacinação em território chinês, o país asiático reduziu o número de exportações de insumos. Agora, os 6 mil litros de IFA deverão chegar em São Paulo apenas no dia 15 de abril, contudo, o Butantan tenta antecipar a data.