Notícias » Nigéria

Produtor pornô é preso por profanação em bosque sagrado na Nigéria

O homem teria gravado cenas de um filme adulto no local que é considerado pelas Nações Unidas como Patrimônio Mundial

Caio Tortamano Publicado em 14/09/2020, às 16h30

Templo de Osun, na Nigéria
Templo de Osun, na Nigéria - Wikimedia Commons

Depois de estar supostamente gravando um filme pornográfico no bosque sagrado de Osun Osogbo, na Nigéria, um ator pornô chamado Tobiloba Jolaosho, conhecido no meio artístico como King Tblak HOC, foi preso pelas autoridades nigerianas. O bosque abriga, de acordo com as tradições locais, a divindade Yorubá da fertilidade, Osun, e é considerado pelas Nações Unidas como Patrimônio Mundial.

Jolaosho é popular entre os produtores de conteúdo adulto da Nigéria, e conta com grande número de seguidores. Alguns trechos do vídeo que gravava no lugar chegaram a ir ao ar em seu site pessoal e nas redes sociais, e mostram o nigeriano vestindo um roupão branco de adeptos da divindade fértil.

De acordo com a BBC, o bosque é facilmente acessado, porém o produtor pornô será indiciado e julgado por sua conduta “ter ferido e conturbado a paz pública”. Seguidores de Osun afirmam que o homem profanou o local sagrado, onde nigerianos e religiosos visitam para venerar a divindade.

Osun Osogbo atrai centenas de pessoas anualmente para as celebrações do festival local, uma tradição com mais de 600 anos. O festival é considerado o maior evento religioso da população Yorubá, e acreditam que o trecho de floresta intocada é um dos poucos lugares restantes onde os orixás — divindades — descansam. 

Além desse motivo, as Nações Unidas consideram o bosque um dos últimos locais preservados da mata original da Nigéria.