Notícias » Mundo

Programador dos EUA é condenado por ajudar Coreia do Norte

Virgil Griffith recebeu 5 anos de prisão por repassar seus conhecimentos aos norte-coreanos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 13/04/2022, às 09h44

Trecho de vídeo mostrando o profissional de tecnologia da informação, que trabalhou extensamente na plataforma Ethereum e criou o WikiScanner
Trecho de vídeo mostrando o profissional de tecnologia da informação, que trabalhou extensamente na plataforma Ethereum e criou o WikiScanner - Divulgação/ Youtube/ ETC Cooperative

Virgil Griffith é conhecido por ser um programador renomeado, pesquisador de conceitos tecnológicos de ponta, e especialista em criptomoedas.

A bem-sucedida figura, porém, foi levado a tribunal em 2019 por ter ido à Coreia do Norte dar uma palestra que os ajudariam a burlar sanções econômicas internacionais através do mercado criptofinanceiro

Sua sentença foi determinada na última terça-feira, 12: cinco anos de prisão e uma multa de 100 mil dólares, conforme repercutido pela CNN. A punição, vale destacar, é uma versão muito mais amena das penas sugeridas inicialmente, que poderiam ir a até 20 anos atrás das grades, e cerca de 1 milhão em multas. 

"A Coreia do Norte é sem dúvida uma ameaça à segurança da nossa nação, e o regime [em Pyongyang] tem demonstrado repetidamente que não vai parar por nada para desrespeitar as nossas leis", afirmou Damian Williams, o procurador responsável pelo caso. 

A defesa de Griffith, por sua vez, que durante o julgamento usou como argumento o fato de seu cliente ter compartilhado apenas informações básicas com os norte-coreanos, se mostrou agradecida pelo juiz ter reconhecido "o compromisso de Virgil em seguir em frente com sua vida de forma produtiva e que ele é uma pessoa talentosa que tem muito a contribuir", de acordo com a BBC.