Notícias » São Paulo

Protesto será realizado após fechamento do Museu da Diversidade Sexual, em São Paulo

Fechamento da instituição impediu a realização de exposição sobre drag queens

Redação Publicado em 30/04/2022, às 14h03

Registro da fachada da instituição
Registro da fachada da instituição - Divulgação/Museu da Diversidade Sexual, SP

Uma denúncia feita por Gil Diniz (PL) resultou no fechamento do Museu da Diversidade Sexual, localizado em São Paulo. A iniciativa do deputado questionava a administração do local e verbas destinadas para a ampliação do museu. 

Diante da decisão, o fechamento do museu impactou a exposição 'Duo Drag', de Paulo Vitale, que apresentaria aos visitantes registros fotográficos de drags queens brasileiras. 

Como consequência, o portal Terra repercutiu que ativistas, artistas e profissionais da cultura irão realizar um protesto neste sábado, 30, na sede do museu, às 15h. O protesto será realizado na sede da instituição localizada no Largo do Arouche. 

O que diz a Secretaria da Cultura de SP?

Em nota, a Secretaria da Cultura de São Paulo afirma que irá recorrer da decisão e enfatiza a importância do Museu da Diversidade Sexual.

"A Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo informa que a exposição Duo Drag, do Museu da Diversidade Sexual, foi adiada por decisão judicial que solicitou o fechamento da instituição. A pasta destaca que irá recorrer da decisão liminar, pois considera essencial o desenvolvimento de políticas de visibilidade da cultura LGBTQIA+", inicia o comunicado". 

O comunicado também explica a necessidade de expandir o museu, visto que mais exposições poderão ser realizadas, além de aumentar a capacidade para o público que frequenta o local. 

"A expansão do Museu da Diversidade Sexual (MDS), dos atuais 100 m² para 540 m² no mesmo local, na estação República do Metrô, irá permitir a realização de exposições multimídia de longa duração, exposições temporárias e eventos. Com isso, será possível aumentar o público visitante, promovendo o resgate histórico, a transformação social, a transformação social e o desenvolvimento pleno da comunidade. O Museu da Diversidade Sexual é a primeira instituição do tipo na América Latina e irá completar 10 anos em 2022", finaliza o comunicado.