Notícias » Política

PSB expulsa vereador que proferiu fala racista durante CPI

Camilo Cristófaro afirmou que não lavar a calçada "é coisa de preto" durante uma sessão

Redação Publicado em 04/05/2022, às 13h46

Camilo Cristófaro durante sessão
Camilo Cristófaro durante sessão - André Bueno/CMSP

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) de São Paulo anunciou em seu portal o desligamento do vereador Camilo Cristófaro da legenda. A desfiliação havia sido solicitada anteriormente pelo político, mas teve o processo acelerado após o parlamentar proferir uma fala racista durante a CPI dos Aplicativos, debatida na Câmara Municipal de São Paulo.

A solicitação foi aceita na manhã desta quarta-feira, 4, e foi classificado como uma expulsão de comum acordo entre líderes regionais da legenda, acrescentando que falas e ações racistas devem ser “responsabilizadas com seriedade”.

Como um partido que luta por justiça social e igualdade de oportunidades, é dever do PSB exigir que os seus quadros atuem de forma coerente. Falas e ações racistas devem ser responsabilizadas com seriedade. Só assim garantiremos um ambiente mais justo e menos violento na política e, consequentemente, na sociedade como um todo", diz o texto.

Relembre o caso

O vereador foi pego proferindo uma fala racista ao não perceber que estava com o microfone aberto durante uma sessão na Câmara Municipal de São Paulo na última terça-feira, 3.

Em um momento da sessão, o parlamentar afirmou que a situação era “coisa de preto”. O trecho do áudio acabou sendo divulgado e passou a repercutir nas redes sociais. Nele, Cristófaro dizia: “Não lavaram a calçada (…) é coisa de preto, né?”

Com o encerramento do debate, o vereador pediu desculpas sobre o que havia dito, falando sobre o caso em uma reunião do Colégio de Líderes da Casa. A assessoria dele havia informado a CNN no começo da tarde que não iria se manifestar “por enquanto”.